Timbirense lamenta falta de segurança e chama atenção de autoridades

Ontem pela manhã, em torno de 8:00, talvez menos, talvez mais, ocorreu um assalto frente ao Banco do Brasil. Uma senhora foi retirar o saldo da aposentadoria do seu pai, e ao sair do banco, dois sujeitos com capacetes a abordaram.

Essa senhora, em choque até agora, não se disponibiliza a prestar queixa, pois não mais acredita na segurança de Timbiras.

Diante dessa recusa, a matéria aqui então ocorre com objetivo de alertar as pessoas que, ao saírem das instituições bancárias ou outros ambientes do complexo comercial de Timbiras, tenham muita  atenção, olhem para os lados para assim, evitar vexames tais.

Sabemos que a segurança no país está bastante deficitária, parece que a caminho da falência, e aqui em Timbiras está se acentuando para um verdadeiro caos.

A ausência de  medidas de segurança está incentivando jovens de cidades vizinhas e, até desta nossa, a penetrar na marginalidade, pois veem facilidades em realizar pequenos furtos, roubos e assaltos.

É preciso também perceber que a gestão municipal deve fazer algo mais do que vem sendo feito, como contratar alguns guardas, alguns vigias, (droga, temos vigias nas escolas, nos prédios públicos, por que não nas ruas e logradouros?) que possam ficar nos grandes centros para tentar de alguma forma inibir essas ações, as quais se tornam cada vez mais corriqueiras,  cada vez mais frequentes e perigosas!

O apelo também é porque, de repente, a pessoa vitimada não queira, e talvez não vá realmente prestar queixa, quem sabe as câmaras próximas tenham registrado esse fato!

Nossos representantes municipais estão calados para isso, alegam ser problemas do Estado.

Assim o sabemos, como também sabemos da participação e responsabilidades do poder público da cidade, pois segurança como outras pastas ocorrem com parcerias dos órgãos.

Portanto, e mediante tanta denúncia de corrupção, torna-se estranho o silêncio de onze vozes na Câmara Municipal:

* É preciso que se faça alguma coisa, pois a inação do poder público é notória;

*Não vemos  atitudes da Câmara municipal;

* Não notamos um projeto publicado que se interponha na busca de uma solução;

* Um grito, todo mundo sabe, mas projeto verdadeiramente voltado para esse fim, não sabemos se realmente há;

* Não acreditamos não haver algo mais a ser feito pela segurança pública.

Texto enviado ao BLOG DO DE SÁ  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidades